Três flores de candura que brotam por trás d'almas que vivem, sofrem, sentem e que, além de tudo, AMAM e SORRIEM.




Às irmãs Betina e Joice:

A poEsia aflora em seu sorrIso
Como uma singela flor
Que BroTa No céu de luas claras

Como uma pequena Boneca de pano
Tu éS pura, sensível e meIga
UmA nunca vista antEs

Tua arte soa bem aos olhos
Bem como todas as cores
Tão mais lindas
Expõem-se aos ouvidos
Não murchem suas pétalas de ternura
E que seus botões
Se renovem a cada dia
Com mais amor




1 comentários para maricota:

*betina moraes* disse...

MAY-IARA

Além dos tormentos óbvios
E de trombetas berrando buzinas,
Cercada de areia e cimento
Vive a sereia doce no asfalto...

Sorri impune entre os carros
Vestida colorida no carbono
Despolui esta dimensão
Na água da fonte dos Deuses!

Encena no alto do morro
Estrela perto de estrelas,
Ela mesma é só brilho,
Irmã pagã, pura em beleza...

Noutra esfera se nutri
Alimentada na semente lírica
Nunca mais será só uma
Pois que capturou a todo o mundo!

**********************************

querida, belas palavras as suas. belas!

um beijo de afeto.

 
© Template Scrap Gerbera|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti