será?

foto: Sabastião Salgado
beijo estes pés com admiração
será que realmente merecíamos passar por tudo o que passamos?
será que realmente teríamos que ser humilhados ?
será que realmente deveríamos ser decapitados pela moral dos bons costumes?
será que eles realmente nos odeiam?
será que eles nos odeiam pela cor da nossa pele?
será que realmente temos motivos para sermos odiados?
será que a minha pele realmente diz quem eu sou?

sim...diz que sou uma pessoa que apesar de tudo luto.
não desisto fácil.
sou uma pessoa corajosa, com meus valores e meu caráter.
essas marcas são de quem luta, de quem sofre e tem um enorme coração.
marcas de uma época que jamais será esquecida nem tampouco justificada.



ah! como eu quero poder fazer algo para melhorar isso.
como eu queria poder tapar esse rombo que a negligência, a intolerância, a ignorância que os nossos "bons-vivans" nos deixaram ao longo dos anos.
como eu queria poder ver meu povo sorrindo, sem medo de ser feliz, sem medo de amar.
como eu queria ver as minhas crianças brincando nos quintais, nas ruas, nos campos, sem que essa tecnologia, esse "avanço" de "primeiro mundo" chegasse até nós. como eu queria ver meus índios em suas aldeias podendo adorar Tupã. como eu queria poder ver meus negros com seus lindos dentes sorrindo e adorando aos orixás sem que nossa, ou melhor, sua infame igreja pregue o nosso valor, o que ela quer que nós sejamos...


essa igreja que hoje prega a união, o amor, a igualdade é a mesma que ontem matou, torturou, ridicularizou milhares de seres humanos por adorarem a outros deuses, por amarem, por sorrirem....por serem felizes.


e é por isso que estou aqui nesse momento para demonstrar a minha idignação e insatisfação com tudo isso, mas que tenho sim esperanças de que tudo ainda pode ser revisto e mudado. eu acredito sim! nós temos tendência a querer que a história de nosso país evolua conforme a nossa biografia. o processo é lento.


por isso, respire fundo e acredite!

"A ordem social e humana nem sempre se alcança sem o grotesco, e alguma vez o cruel."
Machado de Assis, em tom irônico


3 comentários para maricota:

*betina moraes* disse...

será?

sim! será!

será você e mais uns tantos outros cheios do mesmo recheio precioso que você tem, que irão dar um final digno para a nossa tragédia.
depois, um novo começo. e novos conflitos e novos problemas e outras tantas pessoas a brotarem soluções. é o movimento. é a roda da vida. sempre será assim, mas com a consciência aflorada no caule da igualdade, tudo vai sempre ser mais brilhante.

"ah! como eu quero poder fazer algo para melhorar isso."

você está fazendo! sim você está!!!!


**belíssimo texto**

um grande beijo de admiração...

°º Livinha a vozº° disse...

"como eu queria poder ver meu povo sorrindo, sem medo de ser feliz, sem medo de amar"

que primor!

a gente acredita, a gente sofre, a gente grita, a gente anda, a gente muda!

o processo é lento!


te amo mais que sempre, minha preta cintilante!

*betina moraes* disse...

sabe o que fez diferença na História da Humanidade? a coragem! de pesquisar, de desenvolver, de aprimorar, de quebrar as barreiras, de acreditar em potencial, de se relacionar verdadeiramente, de agir! é só o que você precisa ter, aliada ao respeito por toda idéia que se manifeste contrária a sua! nunca ser intolerante!
você me deu uma enorme alegria ao "perceber" meu comentário a respeito do pequeno p... ao perceber que se tratava de algo mais que um livro! foi lá que conheci, não apenas o baobá, mas valores importantes a respeito das relações humanas. é um grande livro, pode ser considerado fábula ou um manual de conduta, depende de onde se queira ir com ele! tenho certeza absoluta que você vai saber aproveitar cada poesia contida na relação dos personagens na pane no deserto. tenho real admiração por você. você vai lonnnnngeeeeeeee!

um beijo de afeto!

obrigada por tanta atenção!

 
© Template Scrap Gerbera|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti